terça-feira, 15 de janeiro de 2008

Indecisão

Aqueles olhos da cor do mar
A calma, o sossego e o beijo de guaraná.
Aumentam mais ainda o meu desejo
O pêssego, o crepúsculo e o meio termo.
A união.
Nem lua, nem sol. Indecisão
O dia se esconde na noite
Que vagueia o pensamento e os sonhos
Daqueles que dormem
E todos dormem...
Todos dormem...
A noite já um pouco fraca.
Desiste.
E então se estilhaça.
Nasce um novo dia...
E todos dormem....
Todos dormem....

A.K.

2 comentários:

Georgina disse...

Clap, Clap, Clap, Clap!! - de pé.

xD~

mto bom, mto bom, mtooo bom!
Super criativo e a sonoridade então.. fantástica. É.. esse eu adorei.

=*´s

tatianna disse...

oi anderson ^^ aqui eh a tati da ufal xeretando =P
legal a poesia, bem imagética :)
vou passar aqui mais vzes, hehe.